Azeite de Oliva Extra Virgem: da extração ao consumo

Reconhecido por ser uma das principais potências alimentícias mundiais, o Chile acrescentou uma nova bandeira em suas exportações para o Brasil: o Azeite de Oliva Extra virgem. O azeite de oliva chileno caiu definitivamente na graça dos brasileiros , os quais são os seus principais exportadores atualmente. Em 2015 o Brasil atingiu 35% na compra do produto, ultrapassando os Estados Unidos em segundo lugar no ranking com 32%. Esses números só reafirmam e fazem jus a qualidade do azeite, chamado de “ouro liquido”.

Tecnologia

Azeitonas colhidas e processadas em menos de 24 horas.

A indústria chilena de azeite tem conseguido unir o uso de tecnologia moderna com uma seleção das melhores variedades de azeitonas, como Arbequina, Arbosana, Koroneiki, Frantoio, Leccino, Coratina e Picual, obtendo azeites de excelente qualidade, saborosos e aromáticos, capazes de competir com os melhores azeites do mundo.

Atualmente, o Chile tem aproximadamente 24 mil hectares plantados e cerca de 30 fábricas produzindo mais de 17.000 toneladas de azeite de oliva extravirgem, entre os meses de maio, junho e julho. Os azeites extravirgem chilenos são produzidos sob um trabalho delicado e cuidadoso de colheita, que tenta preservar a integridade natural da fruta. O sistema de produção permite que as azeitonas sejam colhidas e processadas em menos de 24 horas, resultando em azeites com baixa acidez – menor do que 0,2% –, indicando que a matéria-prima a partir da qual eles foram extraídos foi perfeitamente escolhida: azeitonas saudáveis ??e frescas.

Todo o processo é desenvolvido no campo: a colheita, a extração do azeite, o engarrafamento, chegando à mesa dos consumidores azeites frescos, de qualidade superior e verdadeiramente extravirgens.

Reconhecimento mundial

A produção de azeite no Chile é destinada tanto para o mercado interno como para as exportações, que aumentaram significativamente nos últimos anos graças ao maior número de empresas exportadoras e a diversificação dos destinos de exportação.

Graças ao esforço comercial dos produtores chilenos, o Chile passou a ocupar o 5 º lugar como fornecedor de azeite no Brasil. “Hoje o Chile é um player importante no mercado mundial e está alcançando reconhecimento internacional pela sua excelente qualidade. O país tem sido reconhecido, nos últimos 10 anos, por inúmeros prêmios internacionais conquistados por nossos azeites nas principais competições organizadas na Itália, EUA, Canadá e China.

Início da produção no Chile

A oliveira chegou ao Chile pelas mãos dos espanhóis. Aqui eles encontraram vastas extensões de solos férteis e climas diferentes, que permitiram a rápida adaptação e produção de diferentes variedades de frutas.

No país, o cultivo de oliveiras se estendeu principalmente pelo Vale Central, que naqueles anos concentrava toda a agricultura nacional. No entanto, as plantações foram se expandindo para o Vale do Copiapó (ao norte) e a região de Maule (ao sul). Inicialmente, a produção de azeite foi para consumo interno. Só em 1952 foi organizada a indústria nacional, quando alguns empresários incorporaram ao setor tecnologias trazidas da Itália. Mas foi apenas no final de 1990, quando grandes investimentos foram feitos, que começaram as primeiras estratégias comerciais e as primeiras exportações escrevendo, assim, um novo capítulo no desenvolvimento do setor

O processo de extração

A produção de óleo de oliva começa com a colheita da azeitona. Isto deve ser feito com cuidado especial para proteger a fruta. Uma vez colhidas as azeitonas, inicia-se o processo de extração do azeite em menos de 24 horas, com o objetivo de garantir a máxima qualidade de um azeite extravirgem aromático e delicado.

Em seguida, se realiza a moagem, na qual as azeitonas são trituradas e se obtém uma pasta espessa que depois é amassada: a pasta é batida para unir as gotículas de azeite, quebrar a emulsão e formar uma fase oleosa contínua. Logo essa mistura passa para o processo de extração, que consiste de uma centrifugação para separar o óleo dos outros componentes da fruta. O azeite proveniente de todo esse processo é chamado de extravirgem, considerado o azeite de melhor qualidade, sendo um dos poucos óleos vegetais que podem ser consumidos diretamente, sem refinação.

O Azeite Extra Virgem do Chile tem melhor qualidade, aromas e sabores frescos e herbáceos, amargor equilibrado e picor marcado e persistente, além de ser altamente benéfico para a saúde.

 

No Empório Saberes e Sabores você vai encontrar o Azeite de Oliva Orgânico Extra Virgem Native  por um preço promocional e Frete Grátis para compras em Aracaju acima de R$ 35,00, corre lá e aproveita essa promoção limitada!

Referências: empratadoguiagphr.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *